terça-feira, 28 de abril de 2009

Cat Adoption Centre

Estes gatinhos ai, sao os novatos do Centro de Adocao de Gatos onde estou trabalhando voluntariamente aqui em Vancouver. Adoro gatos, e o trabalho voluntario tem me ajudado a conhecer pessoas, praticar um pouco o ingles, etc.

Neste centro, trabalho apenas nas segundas-feira, por duas horas. E bem simples: Apenas brincar com os gatos, escovar o pelo, colocar comida, limpar o espaco e atender as pessoas interessadas em adotar os bichanos.

O centro 'e bem movimentado. Tem sempre gente olhando, gatinho saindo e gatinho chegando. E olhas que os bichanos sao muito bem cuidados, a comida e de primeira e um veterinario garante a saude deles. Nao e a toa que o gatinho mais barato, custa 170 dolares. Sim! e um centro de adocao, mas e preciso pagar uma taxa pelos cuidados que o veterinario deu aos gatinhos.

Petsmart
Outra coisa legal e que o Centro de adocao fica dentro de uma PetSmart. Um loja enorme especializada em Pets (bichinhos de estimacao). A loja tem de tudo pra cachorros, gatos, peixes, passaros.. parece um shopping animal.. E, as vezes, acho que e assim que as pessoas aqui encaram o local, porque a maioria leva o bichinho pra loja e anda pelos corredores como se o cachorrinho e que tivesse fazendo compras.

A loja ainda tem centro de beleza animal (0nde os caezinhos cuidam do pelo e das unhas) e, em frente ao centro de adocao ainda tem um centro de treinamento de caes. Sao varias aulas por dia, entao a loja sempre esta bem movimentada.

E treinamento de cachorro aqui e bastante procurado. Nas ruas vc nota porque, ao observar o bom comportamento dos caezinhos. Poucos latem e sabem esperar o dono quietinhos. Sao muito fofos!!!!

quinta-feira, 23 de abril de 2009

De graca ate injecao na testa.. ou nao!


Ate o dia 5 de maio todos os Macdonalds aqui de Vancouver estao oferecendo cafe de graca. Pra ganhar basta passar no macdonalds das 5 as 10 da manha e pedir o cafe. Eu ainda nao provei, mas o Marco disse que e muito bom (tem um macdonalds na frente da escola dele).

Mas o que eu queria comentar e como aqui tem umas promocoes assim de vez em quando. Algumas empresas adoram dar produtos de graca para que os consumidores provem e, talvez, se tornem clientes assiduos. Nao que essa estrategia de marketing nao exista no Brasil. sei que existe, mas em Tocantins era muito raro, quase inexistente essas promocoes.


E quem disse que canadense nao adora uma barganha?
E como adora! O mecadonalds ta sempre cheio e tinha que ver a "muvuca" de gente ao redor de um caminhao no metrotown (um shopping grande aqui) mes passado. Uma marca de pizza estava distribundo pizzas gratis. Pra onde vc olhava dentrop do shopping era gente com a sua pizza debaixo do braco.

Eu estava indo a supermecado quando peguei a minha e a caixa me perguntou porque todo mundo tinha uma daquela. Quando eu disse que estavam dando de graca na porta do shopping ela imitou um choro e disse: Ah! s'o eu que nao tenho. Eu quero!!!


Shoes
Essa semana foi uma loja de sapatos que alvorocou a mulherada por aqui. Nao era de graca, mas tinha mais de 100 pares em promocao assustadora. E parecia ser bem tradicional aqui, porque o jornal da manh~a mostrou a abertura das portas da loja ao vivo. a mulherda enlouquecida correndo dentro da loja... kkkk

Isso sem falar no Vaisakhi, o festival indiano. Tinha gente com sacolinha pra levar docinhos e comida para casa.

quarta-feira, 22 de abril de 2009

Vancouver Library

Parece o coliseu mas nao estamos na Italia. Essa e a biblioteca central de vancouver, um dos meus lugares favoritos na cidade. Adoro a arquitetura, adoro o atendimento e os servicos oferecidos.

Ta ai, o lugar onde facilmente e possivel me encontrar durante a semana. Aqui ou nas outras duas bibliotecas perto da minha casa.

Servicos
Como cartao da biblioteca vc pode levar para casa, alem de livros, cd's de musica, jogos para computador e playstation, softwares educacionais, diversos filmes (dvd e cassete) e material para estudar ingles.

O material de ingles e muito bom e eu e Marco temos usado bastante para complementar nossos estudos da lingua. Tem livros e cd's voltado para conversacao, listening, conversation, grammar, etc.

Alem disso tem filmes muito bons por aqui, inclusive brasileiros. Na biblioteca central e possivel encontrar alguns livros em portugues tambem.

Internet
O servico de internet tambem e muito bom. Alem de poder usar a internet nos computadores locais por ate 2 horas, com o notebook eu tenho internet de graca enquanto a biblioteca estiver aberta.

Outra coisa legal e que smepre tem cursos, encontros, ou apresentacoes abertas ao publico. Hoje, por exemplo, tem um workshop para ajudar na busca por trabalho. Semana passada, a noite teve uma apresentacao de bossa nova e, essa semana, na quinta-feira, vai ter uma feira de empregos: Varias empresas vao estar aqui oferecendo vagas e entrevistando candidatos.

Cartao
Qualquer cidadao canadense, residente permanente ou estudantes que tenha visto de mais de 6 meses pode se cadastrar na biblioteca. O cartao e gratis e so precisa trazer o passaporte e um comprovante de residencia.

Para estudantes que vao ficar aqui menos de 6 meses, o cadastro custa 25 dolares. Mas, mesmo sem o cartao vc tem acesso a todos os servicos da biblioteca. So nao da pra levar os livros para casa.

Sobre a feira: " Connections to Employment Job Fair"
A Free program open to all ages

When: Thursday April 23 (10:00 am-3:00 pm)
Where: Library350 West Georgia Street
What: Connecting immigrant job seekers with employers. Learn about opportunities in health, finance, hospitality/tourism, information technology, janitoral services, public services and retail.
Learn about opportunities in health, finance, hospitality/tourism, information technology, janitoral services, public services and retail.

Some employers attending include:
BC Hydro
VANOC
BC Ferries
BlockBuster Canada
Staples
Bank of Montreal
Fairmont Hotels and Resorts
Home Depot
Cara Airline Solutions
T&T Supermarket
Bell Canada

This event is particularly useful for new immigrant job seekers. Bring your resume and be prepared for on-site interviews.

For more information: contact VPL - Multicultural Services at 604-331-3774

segunda-feira, 20 de abril de 2009

Our first canadian certificates…

quadrinho food safe Sábado passado passamos todo o dia fazendo o curso de Food Safe Certificate. Foi um dia inteiro de aulas e uma prova no final da tarde. Para receber o certificado é preciso acertar 70% das 55 questões do teste.

Passamos e recebemos o nosso primeiro certificado canadense. É simplesinho mas foi conquistado com muito orgulho. O Food Safe Certificate nos habilita a trabalhar em restaurantes ou qualquer outro empreendimento que maneje alimentos.

Esta pode ser uma opção pra gente, até conseguirmos um nivel de inglês bom o suficiente para batalharmos por trabalhos na nossa área. Sabemos que aqui, cada passo tem que ser dado de uma vez ... é como nascer de novo e ainda estamos na fase do engatinhar.

Na verdade o que nos motivou a fazer este curso foram as oportunidades de trabalho voluntário em alguns Centros Comunitários.  Além da experiência de trabalho podemos conhecer pessoas, praticar o inglês e, aos poucos ir criando uma rede network e aprendendo mais sobre o estilo de vida canadense.

O Curso

O curso é bem interessante e serve não só para quem vai trabalhar washhands mas, para o dia-a-dia também. Aprendemos bastante coisa sobre segurança alimentar aqui no Canadá. Como preparar e armazenar comida sem risco; quais as doenças alimentares mais comuns, como evita-las.. etc.

O professor era um irlandês de sotaque rápido mas muito dinâmico e simpático. Na verdade o curso é dado por um instrutor do órgão canadense equivalente a Vigilância sanitária no Brasil. O curso custa cerca de $60 dolares canadenses (incluido taxas e material). Caso vc não passe na prova na primeira vez, tem mais uma chance "free".

Curiosidades

  • A “Health Canada” and “the Public Health Agency of Canada” estimam que aconteçam de 11 a 13 milhões de doenças causadas por comida (food Borne illness) por ano, no Canadá. estimate that 11-13 million cases of food borne illness occur each year. São exemplos: infecção por Salmonella, ou dores estomacais causadas por toxinas produzidas por má conservação.
  • Outro grande problema aqui é a falta de costume de lavar as mãos, principalmente, depois de ir ao banheiro. Segundo pesquisa, cerca de 70% dos canadenses não lavam a mão depois de usar o banheiro. Por causa disso várias provincias canadenses tem investido em programas para incentivar os cidadãos a lavar as mãos.

sexta-feira, 17 de abril de 2009

Sábado de Faxina – parte 1

garfield faxinando Uma das dificuldades que tenho sentido nesta nova vida é me adaptar a maneira canadense de cuidar de uma casa. rs.. Tenho inclusive que agradecer a  Marilena do blog  “Tudo ao mesmo tempo”… . que me tirou algumas me tirou várias dúvidas em seus textos. Outras, pergunto por ai, as vezes até para as mulheres que tem jeito de dona de casa no supermercado.

Mesmo no Brasil, nunca fui muito boa com o serviço do lar não. Sou bem bagunceira (o Marco é que é super organizado),trabalhava muito tempo fora e tinha faxineira que vinha uma vez por semana pra deixar o serviço mais leve. Mas adoro uma casa limpinha.. quem não gosta?!

Aqui o meu primeiro desafio foi o carpete. O nosso AP (carpeteno Brasil  seria uma kitchnet, rs) é todo no carpete cinza clarinho..uma gracinha! Mas tenho sempre medo de mancha-lo. No primeiro dia fiquei me perguntando como ia mante-lo assim.. Lembrava da minha tia Araci ajoelhada limpando os tapetes que tinha em casa (e eram muitos) com uma escova de roupa, água e vinagre – ficavam brilhando!

Mas o carpete aqui é enorme.. não dá pra ficar limpando assim todos os dias. Preciso de praticidade! Comprei um aspirador de pó mas sentia falta de algo mais. Foi aí que me ensinaram que aqui, vc a lugar umrug_doctor_ad aparelho em algumas lojas para este serviço. Uma máquina que lava e seca o seu carpete, no caso dele estar um pouco mais manchado.

Fiquei mais tranquila, porque já tinha ate comprado um outro tapete para colocar na área que usamos como sala de jantar. Ando pela casa com um verdadeiro pavor de manchar o piso…

terça-feira, 14 de abril de 2009

Feliz Páscoa e Feliz Vaisakhi

A páscoa foi tranquila por aqui. Em algumas comunidades ovinhos de chocolates eram escondidos nos jardins para que as crianças procurassem. Mas o que me chamou a atenção foi uma outra festa, no sábado.

Fomos a biblioteca perto de casa e estranhamos a quantidade de gente nas ruas mais a frente. Marco foi olhar e voltou me chamando. A comunidade indiana que vive entre as ruas fraiser e a Main com a 49 avenue, estava festejando o Vaisakhi.

Em diversas casas e comércios, os indianos montaram barracas e distribuíam, de graça, comida típica para quem passava. Comida salgada, bolinhos, doces, bebidas... Nós adoramos! Provamos diversas comidas indianas: bem apimentada como é o costume.
Culinária Indiana
Eu já conhecia um pouco da culinária indiana e indico. Não há carne na comida (a religião deles não permite), mas o tempero é tão bom que vc nem sente falta. Experimentando, dá pra saber porque os portugueses iam a Índia para buscar especiarias.

Mas, o mais legal mesmo é observar a alegria do povo indiano. As roupas são lindas com muitas cores e bordados. Mesmo com o frio muitas mulheres foram as ruas tipicamente vestidas.

Eles ainda realizaram uma parada entre as duas ruas. Desfilaram algumas comunidades indianas, escolas, tv's e rádios locais.. tudo com muita cor e música.

Vaisakhi

O Vaisakhi ou Baisakhi é um antigo
festival de colheita que marca o inicio do novo ano solar, o início de novas
colheitas e a fundação do khalsa. Celebra-se no primeiro dia do mês Vaisakh, que corresponde
ao nosso 13 de Abril.

Este festival é um dos feriados mais importantes da comunidade sikh. Os seus significados e tradições variam de região para região.

Há 308 anos atrás, o Guru Gobind Singh, o décimo guru sikh, fundou o khalsa (comunidade sikh). Reza a lenda que um dia, o Guru perguntou no
meio de uma multidão quem é que era capaz de morrer pela sua religião, fé e
causa. Um homem afirmou ser capaz de tal coisa e foi com o Guru para a sua
tenda.

Quando o Guru saiu da tenda tinha a sua espada manchada de sangue e a
multidão que se encontrava cá fora ficou muito receosa. O processo voltou a
repetir-se, mas desta vez entraram três homens na tenda, que tiveram o mesmo
infeliz destino.Por fim, cinco homens corajosos entraram na tenda e pouco depois saíram, na companhia
do guru os cinco, sãos e salvos e deu-se início a uma cerimonia.

Nesta cerimónia, o Guru salpicou-os de água santa com uma espada, que
simbolizava a coragem e a força, e a mulher do Guru salpicou-os com néctar, par
simbolizar que apesar da força e coragem era também necessário haver doçura e
amor. Depois das orações, o Guru nomeou-os de primeiros membros da comunidade khalsa, que defendia
acima de tudo a igualdade humana. Cada um escolheu um símbolo com que se
identificasse, que formaram os “5 Ks”.Para existir maior igualdade e para por fim às
castas sociais, o Guru decidiu que todos teriam o mesmo apelido: os homens
chamariam-se “Singh”
que significa leão, e as mulheres “Kaur” que significa princesa. Esta comunidade
aumentou e agora há muitos mais membros do khalsa.


Costumes e tradições deste festival

  • Os sikhs acordam cedo e vão a orações especiais. Muitas pessoas visitam o Templo Dourado.

  • Nas paradas (ou procissões) à frente vão os cinco amados ou Panj Piaras, que simbolizam a viagem que os cinco devotos fizeram até Anandpur para ser baptizados pelo Guru Gobind Singh.

video

quarta-feira, 8 de abril de 2009

Flores que andei fotografando por ai...

Que delicia esses últimos dias em Vancouver. Dias ensolarados e com dois digitos no termometro.

A primavera chegou de vez em Vancouver com todas as suas cores e tons.

O legal dessa cidade é que cada estação tem seus tons e sua beleza. Adoro as montanhas branquinhas e o tom branco do inverno.. aí chega a primavera e enche os olhos da gente com uma outra Vancouver: Colorida!!!!

As pessoas já começaram a mudar o guarda roupa.. menos botas e mais sapatinhos, até algumas tímidas sandálias... O Sol já nos faz algumas visitas e as flores já estão por toda a parte. já dá pra ver mais pássaros também. No inverno só os corvos, algumas pombas e gaivotas ficam por aqui.

Corvos
Sempre que vejo os corvos me lembro de dos filmes de terror. O canto destes pássaros é típico destes filmes. Mas é incrivel como os corvos são espertos aqui. E devem ser mesmo porque são ums dos poucos pássaro que aguentam o inverno canadense. Eles estão por toda a parte e algumas pessoas colocam peso nas tampas das lixeiras porque eles costumam arranca-la para revirar o lixo.

Outra coisa engraçada é que nos lugares públicos, metrô, ou parques, em alguns postes, suporte de lâmpadas e placas há uns ferrinhos que espetam para que os pássaro não sentem ali e acabem sujando o lugar com cocô.

Perfume
Outra coisa que achei interessantes foi a minha professora de gramática que me disse. Segundo ela no auge da primavera a cidade ganha um novo aroma. É que há muitas flores em Vancouver e quando elas abrem a cidade fica perfumada. Ela me disse que o perfume é forte porque as flores precisam atrais insetos e pássaros para polinização...


O tempo é curto para que as plantas se reproduzam.

domingo, 5 de abril de 2009

Good Neighbors...


Uma das vantagens da área onde moro (fraser with 33 avenue) é sem dúvida os vizinhos da frente: São calmos, quietos, organizados... Sim!, como podem ver na foto aí do lado, moro em frente a um cemitério.

Nos primeiros dias, quando vim olhar o apartamento estranhei a idéia. Cheguei até a comentar com o Marco: - Ih! vamos morar na frente de um cemitério? aff!...

Mas hoje tenho uma opinião diferente. Adoro aqueles vizinhos ali da frente. Alem de todas as qualidades já ditas no primeiro paragrafo, descobri que, olhando direitinho, o cemitério é lindo! Parece um parque.
Não é a toa que as pessoas aqui adoram caminhar nele. Vc vê gente relaxando, caminhando com o cachorro, com as crianças, andando de bicicleta ou roller... everything.

Para mim, no inicio era um pouco estranho pensar em usar um cemitério como um parque. No Brasil cemitérios não são um lugar que as pessoas costumam ir muito, a não ser para limpar as tumbas, acender velas ou no dia de finados.

Porém depois de conversar com alguma pessoas aqui passei a entender melhor o porque da minha vizinhança sempre ter visitas. Aqui o cemitério é visto como um lugar calmo (é preciso ter respeito com os mortos) e bonito.. Perfeito! para relaxar, caminhar, andar de bicicleta.. etc.



sexta-feira, 3 de abril de 2009

Um rato na manga e uma pomba na cabeça

As vezes andando pelas ruas parece que, aqui, as diferenças são aceitas com mais facilidade. talvez pela diversidade de culturas. A verdade é que cada um anda como quer e as pessoas parecem não ligar muito para isso.

Mas as vezes a gente encontra algumas coisas realmente engraçadas por aí. Ontem no ônibus fiquei surpresa quando um homem sentou ao meu lado com uma pomba na cabeça. Sim! no alto da cabeça dele tinha uma pomba comportadíssima, como se andar ali encima fosse parte habitual do seu dia-a-dia.
E realmente é. Conversando com o senhor, ele falou que ela é super educada e que já anda com ele a algum tempo mas, que o rato era mais antigo. O Rato? eu perguntei.. sim e me surpreendeu mais ainda quando um ratinho (bem fofinho por sinal) mas um rato mesmo, não um Hamster, saiu da gola dele.

Era até engraçado ver como o bichinho estava a vontade por que ia da gola para as mangas da camisa.. colotava a carinha do fora na frente, em cada manga da camisa e na gola atrás. Parecia caminhar por todo o corpo daquele homem.

Really Funny.

terça-feira, 28 de abril de 2009

Cat Adoption Centre

Estes gatinhos ai, sao os novatos do Centro de Adocao de Gatos onde estou trabalhando voluntariamente aqui em Vancouver. Adoro gatos, e o trabalho voluntario tem me ajudado a conhecer pessoas, praticar um pouco o ingles, etc.

Neste centro, trabalho apenas nas segundas-feira, por duas horas. E bem simples: Apenas brincar com os gatos, escovar o pelo, colocar comida, limpar o espaco e atender as pessoas interessadas em adotar os bichanos.

O centro 'e bem movimentado. Tem sempre gente olhando, gatinho saindo e gatinho chegando. E olhas que os bichanos sao muito bem cuidados, a comida e de primeira e um veterinario garante a saude deles. Nao e a toa que o gatinho mais barato, custa 170 dolares. Sim! e um centro de adocao, mas e preciso pagar uma taxa pelos cuidados que o veterinario deu aos gatinhos.

Petsmart
Outra coisa legal e que o Centro de adocao fica dentro de uma PetSmart. Um loja enorme especializada em Pets (bichinhos de estimacao). A loja tem de tudo pra cachorros, gatos, peixes, passaros.. parece um shopping animal.. E, as vezes, acho que e assim que as pessoas aqui encaram o local, porque a maioria leva o bichinho pra loja e anda pelos corredores como se o cachorrinho e que tivesse fazendo compras.

A loja ainda tem centro de beleza animal (0nde os caezinhos cuidam do pelo e das unhas) e, em frente ao centro de adocao ainda tem um centro de treinamento de caes. Sao varias aulas por dia, entao a loja sempre esta bem movimentada.

E treinamento de cachorro aqui e bastante procurado. Nas ruas vc nota porque, ao observar o bom comportamento dos caezinhos. Poucos latem e sabem esperar o dono quietinhos. Sao muito fofos!!!!

quinta-feira, 23 de abril de 2009

De graca ate injecao na testa.. ou nao!


Ate o dia 5 de maio todos os Macdonalds aqui de Vancouver estao oferecendo cafe de graca. Pra ganhar basta passar no macdonalds das 5 as 10 da manha e pedir o cafe. Eu ainda nao provei, mas o Marco disse que e muito bom (tem um macdonalds na frente da escola dele).

Mas o que eu queria comentar e como aqui tem umas promocoes assim de vez em quando. Algumas empresas adoram dar produtos de graca para que os consumidores provem e, talvez, se tornem clientes assiduos. Nao que essa estrategia de marketing nao exista no Brasil. sei que existe, mas em Tocantins era muito raro, quase inexistente essas promocoes.


E quem disse que canadense nao adora uma barganha?
E como adora! O mecadonalds ta sempre cheio e tinha que ver a "muvuca" de gente ao redor de um caminhao no metrotown (um shopping grande aqui) mes passado. Uma marca de pizza estava distribundo pizzas gratis. Pra onde vc olhava dentrop do shopping era gente com a sua pizza debaixo do braco.

Eu estava indo a supermecado quando peguei a minha e a caixa me perguntou porque todo mundo tinha uma daquela. Quando eu disse que estavam dando de graca na porta do shopping ela imitou um choro e disse: Ah! s'o eu que nao tenho. Eu quero!!!


Shoes
Essa semana foi uma loja de sapatos que alvorocou a mulherada por aqui. Nao era de graca, mas tinha mais de 100 pares em promocao assustadora. E parecia ser bem tradicional aqui, porque o jornal da manh~a mostrou a abertura das portas da loja ao vivo. a mulherda enlouquecida correndo dentro da loja... kkkk

Isso sem falar no Vaisakhi, o festival indiano. Tinha gente com sacolinha pra levar docinhos e comida para casa.

quarta-feira, 22 de abril de 2009

Vancouver Library

Parece o coliseu mas nao estamos na Italia. Essa e a biblioteca central de vancouver, um dos meus lugares favoritos na cidade. Adoro a arquitetura, adoro o atendimento e os servicos oferecidos.

Ta ai, o lugar onde facilmente e possivel me encontrar durante a semana. Aqui ou nas outras duas bibliotecas perto da minha casa.

Servicos
Como cartao da biblioteca vc pode levar para casa, alem de livros, cd's de musica, jogos para computador e playstation, softwares educacionais, diversos filmes (dvd e cassete) e material para estudar ingles.

O material de ingles e muito bom e eu e Marco temos usado bastante para complementar nossos estudos da lingua. Tem livros e cd's voltado para conversacao, listening, conversation, grammar, etc.

Alem disso tem filmes muito bons por aqui, inclusive brasileiros. Na biblioteca central e possivel encontrar alguns livros em portugues tambem.

Internet
O servico de internet tambem e muito bom. Alem de poder usar a internet nos computadores locais por ate 2 horas, com o notebook eu tenho internet de graca enquanto a biblioteca estiver aberta.

Outra coisa legal e que smepre tem cursos, encontros, ou apresentacoes abertas ao publico. Hoje, por exemplo, tem um workshop para ajudar na busca por trabalho. Semana passada, a noite teve uma apresentacao de bossa nova e, essa semana, na quinta-feira, vai ter uma feira de empregos: Varias empresas vao estar aqui oferecendo vagas e entrevistando candidatos.

Cartao
Qualquer cidadao canadense, residente permanente ou estudantes que tenha visto de mais de 6 meses pode se cadastrar na biblioteca. O cartao e gratis e so precisa trazer o passaporte e um comprovante de residencia.

Para estudantes que vao ficar aqui menos de 6 meses, o cadastro custa 25 dolares. Mas, mesmo sem o cartao vc tem acesso a todos os servicos da biblioteca. So nao da pra levar os livros para casa.

Sobre a feira: " Connections to Employment Job Fair"
A Free program open to all ages

When: Thursday April 23 (10:00 am-3:00 pm)
Where: Library350 West Georgia Street
What: Connecting immigrant job seekers with employers. Learn about opportunities in health, finance, hospitality/tourism, information technology, janitoral services, public services and retail.
Learn about opportunities in health, finance, hospitality/tourism, information technology, janitoral services, public services and retail.

Some employers attending include:
BC Hydro
VANOC
BC Ferries
BlockBuster Canada
Staples
Bank of Montreal
Fairmont Hotels and Resorts
Home Depot
Cara Airline Solutions
T&T Supermarket
Bell Canada

This event is particularly useful for new immigrant job seekers. Bring your resume and be prepared for on-site interviews.

For more information: contact VPL - Multicultural Services at 604-331-3774

segunda-feira, 20 de abril de 2009

Our first canadian certificates…

quadrinho food safe Sábado passado passamos todo o dia fazendo o curso de Food Safe Certificate. Foi um dia inteiro de aulas e uma prova no final da tarde. Para receber o certificado é preciso acertar 70% das 55 questões do teste.

Passamos e recebemos o nosso primeiro certificado canadense. É simplesinho mas foi conquistado com muito orgulho. O Food Safe Certificate nos habilita a trabalhar em restaurantes ou qualquer outro empreendimento que maneje alimentos.

Esta pode ser uma opção pra gente, até conseguirmos um nivel de inglês bom o suficiente para batalharmos por trabalhos na nossa área. Sabemos que aqui, cada passo tem que ser dado de uma vez ... é como nascer de novo e ainda estamos na fase do engatinhar.

Na verdade o que nos motivou a fazer este curso foram as oportunidades de trabalho voluntário em alguns Centros Comunitários.  Além da experiência de trabalho podemos conhecer pessoas, praticar o inglês e, aos poucos ir criando uma rede network e aprendendo mais sobre o estilo de vida canadense.

O Curso

O curso é bem interessante e serve não só para quem vai trabalhar washhands mas, para o dia-a-dia também. Aprendemos bastante coisa sobre segurança alimentar aqui no Canadá. Como preparar e armazenar comida sem risco; quais as doenças alimentares mais comuns, como evita-las.. etc.

O professor era um irlandês de sotaque rápido mas muito dinâmico e simpático. Na verdade o curso é dado por um instrutor do órgão canadense equivalente a Vigilância sanitária no Brasil. O curso custa cerca de $60 dolares canadenses (incluido taxas e material). Caso vc não passe na prova na primeira vez, tem mais uma chance "free".

Curiosidades

  • A “Health Canada” and “the Public Health Agency of Canada” estimam que aconteçam de 11 a 13 milhões de doenças causadas por comida (food Borne illness) por ano, no Canadá. estimate that 11-13 million cases of food borne illness occur each year. São exemplos: infecção por Salmonella, ou dores estomacais causadas por toxinas produzidas por má conservação.
  • Outro grande problema aqui é a falta de costume de lavar as mãos, principalmente, depois de ir ao banheiro. Segundo pesquisa, cerca de 70% dos canadenses não lavam a mão depois de usar o banheiro. Por causa disso várias provincias canadenses tem investido em programas para incentivar os cidadãos a lavar as mãos.

sexta-feira, 17 de abril de 2009

Sábado de Faxina – parte 1

garfield faxinando Uma das dificuldades que tenho sentido nesta nova vida é me adaptar a maneira canadense de cuidar de uma casa. rs.. Tenho inclusive que agradecer a  Marilena do blog  “Tudo ao mesmo tempo”… . que me tirou algumas me tirou várias dúvidas em seus textos. Outras, pergunto por ai, as vezes até para as mulheres que tem jeito de dona de casa no supermercado.

Mesmo no Brasil, nunca fui muito boa com o serviço do lar não. Sou bem bagunceira (o Marco é que é super organizado),trabalhava muito tempo fora e tinha faxineira que vinha uma vez por semana pra deixar o serviço mais leve. Mas adoro uma casa limpinha.. quem não gosta?!

Aqui o meu primeiro desafio foi o carpete. O nosso AP (carpeteno Brasil  seria uma kitchnet, rs) é todo no carpete cinza clarinho..uma gracinha! Mas tenho sempre medo de mancha-lo. No primeiro dia fiquei me perguntando como ia mante-lo assim.. Lembrava da minha tia Araci ajoelhada limpando os tapetes que tinha em casa (e eram muitos) com uma escova de roupa, água e vinagre – ficavam brilhando!

Mas o carpete aqui é enorme.. não dá pra ficar limpando assim todos os dias. Preciso de praticidade! Comprei um aspirador de pó mas sentia falta de algo mais. Foi aí que me ensinaram que aqui, vc a lugar umrug_doctor_ad aparelho em algumas lojas para este serviço. Uma máquina que lava e seca o seu carpete, no caso dele estar um pouco mais manchado.

Fiquei mais tranquila, porque já tinha ate comprado um outro tapete para colocar na área que usamos como sala de jantar. Ando pela casa com um verdadeiro pavor de manchar o piso…

terça-feira, 14 de abril de 2009

Feliz Páscoa e Feliz Vaisakhi

A páscoa foi tranquila por aqui. Em algumas comunidades ovinhos de chocolates eram escondidos nos jardins para que as crianças procurassem. Mas o que me chamou a atenção foi uma outra festa, no sábado.

Fomos a biblioteca perto de casa e estranhamos a quantidade de gente nas ruas mais a frente. Marco foi olhar e voltou me chamando. A comunidade indiana que vive entre as ruas fraiser e a Main com a 49 avenue, estava festejando o Vaisakhi.

Em diversas casas e comércios, os indianos montaram barracas e distribuíam, de graça, comida típica para quem passava. Comida salgada, bolinhos, doces, bebidas... Nós adoramos! Provamos diversas comidas indianas: bem apimentada como é o costume.
Culinária Indiana
Eu já conhecia um pouco da culinária indiana e indico. Não há carne na comida (a religião deles não permite), mas o tempero é tão bom que vc nem sente falta. Experimentando, dá pra saber porque os portugueses iam a Índia para buscar especiarias.

Mas, o mais legal mesmo é observar a alegria do povo indiano. As roupas são lindas com muitas cores e bordados. Mesmo com o frio muitas mulheres foram as ruas tipicamente vestidas.

Eles ainda realizaram uma parada entre as duas ruas. Desfilaram algumas comunidades indianas, escolas, tv's e rádios locais.. tudo com muita cor e música.

Vaisakhi

O Vaisakhi ou Baisakhi é um antigo
festival de colheita que marca o inicio do novo ano solar, o início de novas
colheitas e a fundação do khalsa. Celebra-se no primeiro dia do mês Vaisakh, que corresponde
ao nosso 13 de Abril.

Este festival é um dos feriados mais importantes da comunidade sikh. Os seus significados e tradições variam de região para região.

Há 308 anos atrás, o Guru Gobind Singh, o décimo guru sikh, fundou o khalsa (comunidade sikh). Reza a lenda que um dia, o Guru perguntou no
meio de uma multidão quem é que era capaz de morrer pela sua religião, fé e
causa. Um homem afirmou ser capaz de tal coisa e foi com o Guru para a sua
tenda.

Quando o Guru saiu da tenda tinha a sua espada manchada de sangue e a
multidão que se encontrava cá fora ficou muito receosa. O processo voltou a
repetir-se, mas desta vez entraram três homens na tenda, que tiveram o mesmo
infeliz destino.Por fim, cinco homens corajosos entraram na tenda e pouco depois saíram, na companhia
do guru os cinco, sãos e salvos e deu-se início a uma cerimonia.

Nesta cerimónia, o Guru salpicou-os de água santa com uma espada, que
simbolizava a coragem e a força, e a mulher do Guru salpicou-os com néctar, par
simbolizar que apesar da força e coragem era também necessário haver doçura e
amor. Depois das orações, o Guru nomeou-os de primeiros membros da comunidade khalsa, que defendia
acima de tudo a igualdade humana. Cada um escolheu um símbolo com que se
identificasse, que formaram os “5 Ks”.Para existir maior igualdade e para por fim às
castas sociais, o Guru decidiu que todos teriam o mesmo apelido: os homens
chamariam-se “Singh”
que significa leão, e as mulheres “Kaur” que significa princesa. Esta comunidade
aumentou e agora há muitos mais membros do khalsa.


Costumes e tradições deste festival

  • Os sikhs acordam cedo e vão a orações especiais. Muitas pessoas visitam o Templo Dourado.

  • Nas paradas (ou procissões) à frente vão os cinco amados ou Panj Piaras, que simbolizam a viagem que os cinco devotos fizeram até Anandpur para ser baptizados pelo Guru Gobind Singh.

video

quarta-feira, 8 de abril de 2009

Flores que andei fotografando por ai...

Que delicia esses últimos dias em Vancouver. Dias ensolarados e com dois digitos no termometro.

A primavera chegou de vez em Vancouver com todas as suas cores e tons.

O legal dessa cidade é que cada estação tem seus tons e sua beleza. Adoro as montanhas branquinhas e o tom branco do inverno.. aí chega a primavera e enche os olhos da gente com uma outra Vancouver: Colorida!!!!

As pessoas já começaram a mudar o guarda roupa.. menos botas e mais sapatinhos, até algumas tímidas sandálias... O Sol já nos faz algumas visitas e as flores já estão por toda a parte. já dá pra ver mais pássaros também. No inverno só os corvos, algumas pombas e gaivotas ficam por aqui.

Corvos
Sempre que vejo os corvos me lembro de dos filmes de terror. O canto destes pássaros é típico destes filmes. Mas é incrivel como os corvos são espertos aqui. E devem ser mesmo porque são ums dos poucos pássaro que aguentam o inverno canadense. Eles estão por toda a parte e algumas pessoas colocam peso nas tampas das lixeiras porque eles costumam arranca-la para revirar o lixo.

Outra coisa engraçada é que nos lugares públicos, metrô, ou parques, em alguns postes, suporte de lâmpadas e placas há uns ferrinhos que espetam para que os pássaro não sentem ali e acabem sujando o lugar com cocô.

Perfume
Outra coisa que achei interessantes foi a minha professora de gramática que me disse. Segundo ela no auge da primavera a cidade ganha um novo aroma. É que há muitas flores em Vancouver e quando elas abrem a cidade fica perfumada. Ela me disse que o perfume é forte porque as flores precisam atrais insetos e pássaros para polinização...


O tempo é curto para que as plantas se reproduzam.

domingo, 5 de abril de 2009

Good Neighbors...


Uma das vantagens da área onde moro (fraser with 33 avenue) é sem dúvida os vizinhos da frente: São calmos, quietos, organizados... Sim!, como podem ver na foto aí do lado, moro em frente a um cemitério.

Nos primeiros dias, quando vim olhar o apartamento estranhei a idéia. Cheguei até a comentar com o Marco: - Ih! vamos morar na frente de um cemitério? aff!...

Mas hoje tenho uma opinião diferente. Adoro aqueles vizinhos ali da frente. Alem de todas as qualidades já ditas no primeiro paragrafo, descobri que, olhando direitinho, o cemitério é lindo! Parece um parque.
Não é a toa que as pessoas aqui adoram caminhar nele. Vc vê gente relaxando, caminhando com o cachorro, com as crianças, andando de bicicleta ou roller... everything.

Para mim, no inicio era um pouco estranho pensar em usar um cemitério como um parque. No Brasil cemitérios não são um lugar que as pessoas costumam ir muito, a não ser para limpar as tumbas, acender velas ou no dia de finados.

Porém depois de conversar com alguma pessoas aqui passei a entender melhor o porque da minha vizinhança sempre ter visitas. Aqui o cemitério é visto como um lugar calmo (é preciso ter respeito com os mortos) e bonito.. Perfeito! para relaxar, caminhar, andar de bicicleta.. etc.



sexta-feira, 3 de abril de 2009

Um rato na manga e uma pomba na cabeça

As vezes andando pelas ruas parece que, aqui, as diferenças são aceitas com mais facilidade. talvez pela diversidade de culturas. A verdade é que cada um anda como quer e as pessoas parecem não ligar muito para isso.

Mas as vezes a gente encontra algumas coisas realmente engraçadas por aí. Ontem no ônibus fiquei surpresa quando um homem sentou ao meu lado com uma pomba na cabeça. Sim! no alto da cabeça dele tinha uma pomba comportadíssima, como se andar ali encima fosse parte habitual do seu dia-a-dia.
E realmente é. Conversando com o senhor, ele falou que ela é super educada e que já anda com ele a algum tempo mas, que o rato era mais antigo. O Rato? eu perguntei.. sim e me surpreendeu mais ainda quando um ratinho (bem fofinho por sinal) mas um rato mesmo, não um Hamster, saiu da gola dele.

Era até engraçado ver como o bichinho estava a vontade por que ia da gola para as mangas da camisa.. colotava a carinha do fora na frente, em cada manga da camisa e na gola atrás. Parecia caminhar por todo o corpo daquele homem.

Really Funny.